VENDA MAIS

Marketplace: os prós e contras pra aumentar suas vendas online

Vender em um marketplace pode ajudar a ter mais clientes e trazer facilidades pra anunciar seu produto. Conheça mais sobre esses sites!

16h | 25 de maio 2021 Por Capitã SOS

Um dos jeitos mais fáceis de começar a fazer vendas online é num marketplace! Afinal, com ele, você já tem toda a estrutura prontinha pra anunciar seus produtos e ver o dinheiro entrar.

Porém, pra ganhar dinheiro com um marketplace, você não pode simplesmente colocar fotos dos seus produtos lá e ficar de braço cruzado, esperando as vendas acontecerem. Nada disso! O marketplace deve ser um apoio, um canal extra pra você fazer vendas online. Mas nem sempre o marketplace é um canal tão importante assim pro seu negócio! 

Por isso, neste post, eu vou te contar alguns prós e contras deles, pra você entender melhor como eles funcionam e como podem (ou não) te fazer faturar mais!

Pró: vitrine para a internet toda

Um marketplace é tipo um shopping online, com muitas lojas ali dentro. Essas lojas podem ser só de um tipo de coisa (por exemplo, o Elo7 é voltado pra quem faz artesanato), ou de várias categorias (como o Mercadolivre, por exemplo).

Além disso, pra encontrar o que procuram, as pessoas podem buscar diretamente pelo produto. Ou seja, em vez de passar loja por loja, a busca é bem mais direta. Consequentemente, é mais fácil dos seus clientes encontrarem seu produto! 

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri orgulhosa batendo palmas

Contra: a concorrência é alta!

Por outro lado, também há boas chances de ter mais gente vendendo a mesma coisa que você. Por isso, é ainda mais importante conseguir se destacar da concorrência!

Pra fazer isso no marketplace, o primeiro passo é dar um capricho a mais no título e na descrição do que você vende. Mas não faça isso pensando apenas em como contar sobre o produto! Acabei de te falar que as pessoas procuram exatamente A COISA, né? Então, pense também nas palavras com as quais elas vão fazer isso! 

Uma dica é dar uma estudada na concorrência: como é que sua concorrência anuncia na plataforma? Preste atenção nas palavras mais usadas, na estrutura e até nas fotos que elas usam.

Mas ó: não é pra copiar!! É pra ver o que eles fazem, se inspirar e fazer ainda melhor.

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri olhando para a câmera e piscando com um olho só

Pró: a estrutura tá pronta pra você vender!

Ao vender em um marketplace, sua responsabilidade é cadastrar os seus produtos, responder as perguntas dos clientes e enviar o mais rápido possível.

As formas de pagamento, a cobrança e, muitas vezes, até o cálculo do frete e a etiqueta pra você colar no pacote e levar nos Correios já são feitos pela plataforma! Ou seja, ela praticamente te dá a faca e o queijo, tira da frente as partes que podem ser mais complicadas de gerenciar, ainda mais pra quem tá começando a vender online.

Contra: quem não souber se organizar vai se dar mal

Vamos combinar uma coisa, tripulação: organização é essencial pra QUALQUER empresa. Então, este tópico nem deveria estar aqui! Afinal, ser organizada e organizado é o mínimo.

Desculpa! Eu deveria ter avisado antes que isso poderia doer... Agora já foi. E fica o puxão de orelha pra quem acha que empreender é bagunça.

Pra vender em marketplace, você TEM que ser muito organizada e organizado, pra saber exatamente o que vendeu, pra quem, como foi a forma de pagamento e quando você vai recebê-lo. 

"Mas Capitã, você acabou de falar que a própria plataforma cuida disso..."

CALMA! A plataforma disponibiliza todas as ferramentas pra você. Mas o gerenciamento da sua empresa, é você quem faz!!

Inclusive, deixa eu te contar mais algumas coisas que você precisa saber. Em primeiro lugar, a maioria dos marketplaces cobra uma taxa sobre cada venda, e essa taxa precisa ser considerada na hora da precificação, por exemplo! Além disso, como as vendas são feitas sem que você precise estar presente, elas acontecem 24 horas por dia, 7 dias por semana. E, sem organização, você pode muito bem acabar deixando alguma passar.

Por fim, lembra que te falei que o marketplace não precisa ser o ÚNICO lugar onde você vende? Então, se você já vende em outros canais e vai entrar em mais esse pra ampliar o seu alcance, precisa de ainda mais organização, pra não esquecer de nenhum pedido.

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri arrumando o cabelo e dizendo "não sei se te contaram"

Pró: o marketplace tem o "reforço" de uma grande marca

Já falei de duas neste post: o Elo7 e o Mercadolivre. Mas tem MUITO marketplace por aí: Americanas.com, Parceiro Magalu, Amazon... E esses são só alguns!

Essas grandes marcas podem ser um reforço pra sua empresa. Afinal, quem não gostaria de estar associada e associado a uma delas, não é mesmo? Isso, além de te permitir alcançar novos clientes, também te dá a chance de emprestar um pouco da credibilidade dessas empresas. 

Leia também: É hora de aprender a vender online, por Fred Trajano

Mas presta bastante atenção no que eu vou te falar agora: não adianta nada você começar a vender no marketplace do Magazine Luiza e não honrar suas vendas, atrasar pedido, fazer um atendimento ruim... Afinal, a única pessoa que é responsável pelo seu sucesso, no fim, é você. Além disso, nos marketplaces, a avaliação dos clientes é MUITO importante, então caprichar no atendimento é essencial. Neste post aqui, te mostro 5 cursos grátis pra melhorar nisso!

Em outras palavras, não ache que simplesmente colocar seus produtos lá significa que essas marcas vão sustentar seu negócio... Porque não vão.

Contra: sua marca fica em segundo plano

Aliás, tem mais um ponto que você precisa saber sobre isso. Ao começar a vender no marketplace, seus clientes vão ter pouca visibilidade da sua marca.

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri apontando para a tela com a Margarete e falando "duvida?"

Abra qualquer produto, em qualquer marketplace. Agora, responda rápido o que aparece mais: o nome da empresa que tá te vendendo (normalmente, é algo como "entregue por Tal Empresa"), ou o do marketplace onde você tá?

Aposto que a resposta foi a segunda. Aliás, tenho certeza, isso sim!

Nessa hora, talvez você esteja pensando... Então, todo aquele esforço pra pensar no nome da minha loja, criar uma identidade visual bonita e tirar fotos bacanas vai pro lixo????

De forma alguma, marinheira e marinheiro!!!

Lembra que eu falei que era pro marketplace ser UM dos seus canais de vendas? Ele é importante pra você alcançar mais clientes e ganhar mais dinheiro. Todo esse trabalho que você teve pra criar sua marca deve continuar existindo nos outros canais, e ser aproveitado também no marketplace, tanto nas fotos como nas descrições!

Além disso, cabe a você avaliar as possibilidades, todos os prós e os contras (e não só os que eu te contei aqui!) pra saber se realmente é interessante aproveitá-los neste momento.

Quer um exemplo simples? Se o marketplace vai te trazer mais vendas, ele também vai demandar mais atenção! Você consegue administrar mais um canal de vendas hoje com a mesma qualidade que administra todos os outros? Ou, se não consegue, tem condições de contratar alguém pra te ajudar?

Se as respostas pra essas perguntas forem NÃO, talvez não seja o momento.

Entendeu um pouco melhor como você pode aproveitar um marketplace?

Então, pega o link deste post e manda pra mais alguém que você sabe que quer vender online, mas nem sabia que dava pra fazer isso em sites como Magalu, Americanas e Amazon!

Até a próxima, e, antes de me despedir, deixa eu te dar mais uma dica... A maioria dos marketplaces exige que você tenha um CNPJ pra vender! Se você não tem a menor ideia de como conseguir isso, clica aqui que eu te expliquei tudo nesse post. ;)

Leia também


Compartilhe este post

Posts relacionados

Este site usa cookies para garantir que você obtenha uma melhor experiência conosco. Para saber mais, acesse nossa Política de Privacidade