Saiba como buscar acesso a crédito de maneira responsável

14h | 30 de julho 2021 Por Capitã SOS

Por Capitã SOS

 

Atenção, marinheiras e marinheiros, cheguei por aqui pra saber a quantas anda a administração das finanças do seu negócio ou pequena empresa. O mar está revolto ou as águas estão tranquilas? Bom, se o planejamento do seu empreendimento está em dia, suas contas estão em ordem, o fluxo de caixa está equilibrado e você não precisou buscar crédito em bancos e financeiras, você está de parabéns! Com as oscilações da economia, daqui da cabine de controle eu vejo que tem hora que as coisas ficam mais difíceis. Mas que orgulho, que tudo está sob controle.

Entretanto, diante das incertezas dos tempos de crise, não é todo mundo que consegue manter organização, planejamento e a saúde financeira de micro e pequenos negócios em dia. Sabendo disso, eu, sua Capitã SOS, trouxe algumas informações importantes do mercado pra ficar de olhos bem atentos, além de algumas dicas pra melhorar as finanças e até mesmo pra buscar acesso a crédito de maneira responsável, caso o seu empreendimento precise. Quem olha no horizonte se previne melhor, você sabe disso, né?

 

 

Alguns dados pra ficar de olho

De acordo com a Sondagem das Micro e Pequenas Empresas, realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), pequenas indústrias sentem mais dificuldades no acesso a crédito e 33% delas consideram o grau de exigência para concessão ou renovação de empréstimos bancários alto, 57,3% moderado e apenas 10% acreditam que é baixo. Já entre os empreendedores do setor de serviços, um dos mais afetados pela pandemia do coronavírus e com grande parte do faturamento reduzido, 25,6% acham as exigências dos bancos altas e 59,8% consideram normais.

Ou seja, os bancos estão muito exigentes para emprestar dinheiro! E se eles estão mais criteriosos, é bom ter muito cuidado pra não trocar os pés pelas mãos, caso algo saia do controle. Afinal, não está fácil pra ninguém e o que está ruim pode acabar ficando pior! E como a gente não quer isso, antes de seguir, quero trazer este vídeo onde a Nath Arcuri traz algumas perguntas pra ajudar empreendedores e autônomos que estão com seus negócios e pequenas empresas em apuros.

 

Saúde financeira pra atravessar tempos de crise

Esse é um item primordial, que todo empreendedor ou pequeno empresário precisa priorizar. Com uma boa gestão financeira, principalmente em momentos de crise e de incertezas na economia, dá pra conduzir melhor o aperto nas contas e evitar baixar as portas. Um desafio e tanto, mas eu estou aqui pra ajudar, lembra?

 

Ilustração da Capitã do SOS Me Poupe segurando uma boa em um fundo roxo

 

1. Organização do negócio

Você já parou pra pensar que planejamento e organização são atitudes primordiais em todas as empresas bem-sucedidas? Então, se a receita de sucesso das grandes é essa, não ache que para as pequenas é diferente. Mãos à obra e organize as despesas e as receitas de seu negócio.

 

2. Planejamento estratégico para a crise

O nome parece assustar, mas planejamento estratégico nada mais é do que colocar no papel tudo o que for possível para gerenciar o seu negócio. Vale tudo: estabelecer tarefas, fazer um histórico de faturamento e uma provisão de receitas e despesas, ideias de novos produtos e serviços, possíveis cenários que sua empresa irá enfrentar e quais serão as estratégias em cada um deles. Crises foram feitas pra serem superadas!

 

 

3. Fluxo de caixa

Faça uma boa administração do seu fluxo de caixa (calculando direitinho os ganhos e as perspectivas de gastos), pra evitar prejuízos, perda de tempo, esforço e dinheiro jogados fora. Você pode recorrer a softwares de gestão financeira pra ajudar. Aqui neste post eu trago 5 aplicativos pra ajudar no fluxo de caixa do seu negócio.

 

4. Rever despesas e enxugar gastos

Esse é aquele ajuste de rota que toda marinheira e todo marinheiro deve fazer, sempre que perceber algum sinal de perigo. Como? Fazendo um levantamento de todas as despesas da empresa (mesmo as pequenas), identificando as que são essenciais pro funcionamento da empresa e eliminando as que forem possíveis. Se possível, tente renegociar as essenciais.

 

Nathalia Arcuri concentrada, falando pausadamente "simples"

#PRATODOSVEREM: Nathalia Arcuri concentrada, falando pausadamente "simples"

 

5. Evitar gastos exorbitantes com folhas de pagamento

Pra que uma empresa seja controlada financeiramente os gastos com folhas de pagamento não devem ultrapassar entre 30% e 40% do faturamento. Recomenda-se fazer uma reflexão sobre a quantidade realmente necessária de funcionários e sobre suas funções, levando em consideração, inclusive, um fundo de reserva pra demissões e custos previsíveis, como 13º salários, férias, entre outros.

 

6. Revisar estoque

Pode ser que alguns produtos estejam encostados e demorem um pouco mais a sair da prateleira, principalmente em momentos de crise. Revise o estoque de sua empresa, veja o que tem disponível, faça ações pra venda desses itens. Vale tudo: kits promocionais, vendas de vouchers, promoções, sorteios etc..

 

7. Pessoa física X Pessoa jurídica

Separe as verbas pessoais das empresariais. Erro comum entre empreendedores e pequenos empresários, retirar dinheiro da empresa pra uso pessoal ou vice-versa pode arruinar os negócios.

 

 

Buscar crédito: se for, vá na paz

 

- Se depois da revisão de planejamento, organização financeira e corte de gastos o seu negócio ainda estiver com dificuldades pra seguir funcionando, pesquise variadas ofertas de crédito disponíveis em bancos e instituições financeiras antes de tomar a decisão.

- É importante prestar muita atenção em informações como: opções de crédito, variação nas condições de concessão, taxas de juros, carência etc..

- Aproveite o estudo e o controle que você acabou de fazer em sua empresa pra ter em mente os recursos financeiros bem claros. Com isso, será possível entender melhor qual valor sua empresa precisa pra atravessar o momento.

- Na hora de buscar crédito, pesquise diretamente no site ou aplicativos de bancos digitais, bancos tradicionais e fintechs de crédito, empresas de análise e informações sobre crédito. Acesse também o site do Banco Central.

- Busque avaliar várias ofertas de crédito e obtenha informações sobre segurança dos dados em transações digitais.

 

 

Esses dados também vão ajudar! 

- A 11ª edição da Pesquisa de Impacto, do Sebrae e da FGV, revela que bancos têm maior confiança nos empreendedores com mais idade. Ou seja, donos de pequenos negócios com mais de 65 anos conseguem mais crédito.

- A experiência de vida dos empreendedores, além de ajudar na gestão do negócio, também contribui para a obtenção de crédito junto às instituições financeiras.

- Além dos empreendedores da 3ª idade, as mulheres também recebem mais respostas positivas do que os homens. Enquanto elas têm uma taxa de sucesso em 54% das solicitações, entre os homens, esse percentual cai para metade das solicitações.

- Em abril do ano passado, 30% das empresas procuravam crédito, mas apenas 11% conseguiam uma resposta positiva. Já até maio de 2021, metade dos pequenos negócios já havia recorrido a crédito e desta, 52% atingiram seu objetivo.

- A expectativa é que a procura por crédito aumente ainda mais. Entre os empreendedores que procuraram crédito desde o início da pandemia, 45% deles recorreram as instituições financeiras em 2021.

- Um estudo recente do Serasa revelou que muitos têm buscado crédito como solução para problemas financeiros, sendo que 79% utilizou alguma fonte durante a pandemia e o principal crédito utilizado foi o do cartão de crédito. 

Leia também


Compartilhe este post

Posts relacionados

Este site usa cookies para garantir que você obtenha uma melhor experiência conosco. Para saber mais, acesse nossa Política de Privacidade